segunda-feira, março 13, 2017

A fugir do vento (por Loriga)


Dia de muito vento.
Com vento forte de Norte, o que se pode tentar fazer para evitar algum? Bem.... eu tentei serpentear a Serra da Estrela a Sul. Não me safei de vento, forte por vezes em alguns "venturis", mas devo ter feito uma escolha sensata.

O dia começou e acabou de bicicleta. Hoje a pequena teve uma vez mais direito a "cavalo" pai, para puxar a sua "charrette" amarela. Foi bem melhor do que ir a pé, pois o vento era tanto que ali foi sempre mais quentinha.

O "meio" do dia foi preenchido com uma ida e volta a Loriga, tentando sempre ir encostado à Serra da Estrela. Acho que foi a melhor opção, por outros lados o vento devia ter sido bem pior. O almoço foi a cereja no cimo do bolo, sentado numa pedra de granito aquecido pelo sol a contemplar das paisagens mais tranquilas e serenas que conheço. Se tivesse ali carro, a volta acabaria mesmo ali, mas.... tive de regressar a pedalar.



segunda-feira, fevereiro 13, 2017

Tortosendo - Unhais da Serra


Até podia relatar aqui uma grande volta. Já não era a primeira vez e mesmo com um Tortosendo - Unhais da Serra, como foi o Tortosendo-Unhais com foi o de Agosto de 2012, ou o de Agosto do ano passado. Este foi o mais simples de todos, com apenas 13 Kms e sem fotografias... 

O mês que vem será outra coisa ;)

sábado, janeiro 14, 2017

A primeira do ano - Torre


Já não era a primeira, nem a segunda, nem a terceira.... que o dia 1 de Janeiro serviu para dar a primeira pedalada do ano e essa mesmo passava na Torre. Houve anos em que essa mesma volta começava logo depois das 12 badaladas, dos foguetes e do fogo de artificio. 

Mas este ano não foi assim, apesar noite da passagem de ano estar mesmo convidativa, com pouco vento e com uma temperatura aceitável. Acomodei-me..... talvez por isso nem vontade tive de o fazer logo pela manhã.

Desta maneira, a primeira pedalada do ano só apareceu hoje!! Fui virar lá acima, mas antes do ESTRELA, nada melhor que o CABEÇADA.






E foi assim, a primeira pedalada de 2017..... subir, descer a tempo de almoçar em casa.

sábado, dezembro 10, 2016

Mais uma voltinha


Sábado foi dia de aproveitar a manhã e ir buscar uma prendinha. O caminho escolhido foi pelo Ourondinho, subir à Nave de Santo António e de seguida Torre. Nas calmas e devagarinho, pois há que preparar a chegada do Inverno.

As nuvens estavam abaixo dos 1800 metros, assim que "furei" este tecto, deu para apreciar um céu azul limpinho.




quinta-feira, dezembro 01, 2016

De volta aos Galhardos


Dia de Assalto.....
Assalto porquê?? Porque agora que temos de novo o feriado do 1º de Dezembro, a recente tradição do Assalto ao Caramulo, voltou a ser o que era. As três vezes que por lá passei neste dia (2010, 2011, 2012), resultaram sempre em bons empenos e muitas histórias para contar.

Mas ainda não foi desta que voltei. Poderia ir assaltar a Santinha e de seguida comer uma sandes da D. Judite, mas o plano teve de ser encurtado. Assim, com o amigo Coelho fomos até São Paio (Gouveia), essa bela localidade. 


Apesar de uma pequena voltinha no vale, nas imediações da EN17 mais conhecida como Estrada da Beira, trazia em mente Folgosinho e não só.

Em poucas palavras Nabainhos...


Melo.... (terra do escritor Vergílio Ferreira)


Folgosinho....



O dia estava excelente para passear. As cores que compunham a paisagem deste dia fizeram o pleno para atingir uma satisfação enorme, que só quem por cá anda sabe distinguir e valorizar. São pequenas coisas como estas que lavam a alma e carregam baterias.




Depois de avistarmos Viriato, seguimos para o pequeno objectivo do dia, a calçada dos Galhardos. Lembro-me da primeira vez que a visitei foi há uns bons 20 anos. Não havia estas placas janotas, nem marcações nas pedras. Sabia da existência dela e de um sitio por onde passava, a Portela de Folgosinho. Recordo-me tão bem de estar na Portela de Folgosinho à procura de um caminho, de algo que desse para desconfiar de uma calçada e nada..... não encontrei. No dia seguinte soube que junto ao campo de futebol a calçada era fácil de identificar e foi lá que a fui apanhar. Com zonas muita tapadas com bastante mato, lá fui andando até voltar a pisar as pegadas do dia anterior, onde andei à procura e não encontrei. Na altura, não imaginava que tinha estado em cima daquilo que procurava, mas sem a conseguir ver, tal era o matagal.

Entretanto já lá passei mais umas tantas vezes, mas de bicicleta, nunca o tinha feito! É verdade, de bicicleta nem a subir nem a descer. Bem, mas aqui podemos alternar entre o termo "de bicicleta" ou "com a bicicleta". Já percebem porquê.....














Perceberam a beleza do local? A beleza da paisagem? O que dali se contempla? Vale sempre a pena revisitar aquele que é o nosso quintal serrano.



domingo, novembro 27, 2016

Invernal de BTT Cidade da Guarda 2016



Se o tempo já é pouco para pedalar, há um "par de anos" que Novembro para mim é para mim sinonimo de ver pedalar, pois com a nossa Grande Invernal, o tempo não sobeja.

No entanto é com uma enorme satisfação que chega o dia e se vê um grande evento na cidade da Guarda, erguido graças à carolice e ao amor à camisola e ao BTT, de muitos sócios e amigos do Clube de Montanhismo da Guarda. 



Maratona

Meia-Maratona

quinta-feira, outubro 06, 2016

10 anos



São 10 anos de pequenos textos a pedal. 
Voltas "grandes" têm sido menos, mas outras pequenas, não deixam de ser também grandes voltas.

Deixo uma foto tirada na Fonte Paulo Martins, paragem obrigatória para quase todos os que por aqui passam a pedalar, caminhar..... ou mesmo em veiculo motorizado.